Ouro Branco, município te tornaste
E as honras de cidade mereceste.
Sobre os braços de teus filhos te elevaste
Foi com o arado e a enxada que venceste.

És coevo das Entradas e Bandeiras,
E pudeste iluminado ser um dia
Pelos raios fulgurantes
Da aurora rutilante …
Da liberdade da Pátria, que surgia.

Teu passado e teu presente se irmanam
E se enlaçam, ainda, com os anos do porvir…
És pequeno, mas contudo, te ufana
De modelo para Pátria hás de um dia servir!

Belo Templo de altares explendentes
Foi, outrora, ao Senhor por ti erguido.
Militou entre os heróis inconfidentes
Um ilustre brasileiro aqui nascido.

Serás tu a comuna venturosa,
Onde sempre há de reinar somente Deus.
Cante toda a tua História,
Qual o poema, a Sua glória,
Pelas preces e labor dos filhos teus.

Teu passado e teu presente se irmanam
E se enlaçam, ainda, com os anos do porvir…
És pequeno, mas contudo, te ufana
De modelo para Pátria hás de um dia servir!