O zinco e os suplementos à base dele, não são tão consumidos no Brasil como deveriam. Mas isto é um erro grave!

Este mineral é um grande aliado no reforço de nossa imunidade.

Por isto, neste post, vamos conferir os benefícios do zinco, os alimentos que o possuem, e sua importância para o combate às infecções que afligem o nosso corpo.

O que é Zinco?

Este elemento químico é um metal de transição, que não é tão abundante na crosta terrestre, mas que pode ser adquirido com certa facilidade.

Ele influi positivamente no metabolismo humano, principalmente dos ácidos nucleicos e das proteínas, além de participar na estimulação da atividade de mais de 100 enzimas.

A extração do zinco já é praticada há muito tempo, e remonta ao ano 1000 na Índia, mas suas ligas metálicas são utilizadas desde 1400 a.C.

Hoje, as maiores reservas se encontram nos seguintes países:

  • China;
  • Cazaquistão,
  • Austrália;
  • Estados Unidos.

Benefícios do Zinco

O zinco traz vários benefícios para o corpo, porque afeta positivamente diversos aspectos do sistema imunológico.

A sua influência é percebida principalmente em duas defesas do organismo, a imunidade mediada por células e a humoral.

A primeira envolve uma célula branca do sangue, que é conhecida como linfócito T. Estes linfócitos guardam informações de microrganismos invasores, para que eles sejam destruídos com mais facilidade.

A falta do linfócito T está ligada tanto com infecções virais, como herpes, e até mesmo de bactérias e fungos.

A humoral produz anticorpos, e a falta deles está ligada a infecções bacterianas, como cólera, ou virais, como sarampo.

O zinco ainda tem função na regulação e na formação dos seguintes hormônios:

  • Tireoide;
  • Suprarrenal;
  • Testicular.

Além de auxiliar no processo de cicatrização. Outros benefícios relacionados à ingestão de zinco incluem.

  • O zinco é um ótimo antioxidante: Diminui consideravelmente a quantidade de radicais livres encontrados no nosso corpo. Sabe-se que eles afetam de forma negativa as funções primordiais das células;
  • Tem função contra a diabetes: A insulina é liberada mais eficientemente quando o organismo detecta a presença de zinco. Isto é ótimo para evitar a hiperglicemia;
  • Promove uma melhor imunidade: Como dito anteriormente, seu papel no funcionamento dos linfócitos é decisivo na defesa do nosso organismo, sem dizer que age no nosso DNA e nos processos anti-inflamatórios;
  • Auxilia o desenvolvimento e o crescimento: O zinco também possui função decisiva na modulação de hormônios, na divisão celular e na síntese de proteínas. Isto faz uma grande diferença na época da infância e da adolescência e ajuda no desenvolvimento sexual;
  • É bom para gestantes: Em quantidades corretas, ele propicia que o feto tenha um desenvolvimento sem maiores complicações e com uma boa saúde.

Sem dizer que o zinco pode ajudar os mais idosos a recuperar suas funções imunológicas.

Conforme a idade avança as respostas imunes sofrem um declínio considerável, além da alimentação destas pessoas geralmente não conter muito zinco.

É possível que nestes casos a suplementação seja indicada para aumentar a função imune do indivíduo

Como perceber a deficiência de zinco no organismo?

Isto pode ser detectado através de exames médicos, realizado a partir dos fios de cabelos ou do sangue.

Alguns sintomas da falta de zinco podem incluir:

  • Retardo de crescimento;
  • Intolerância a glicose;
  • Disfunções imunológicas;
  • Alterações no olfato e no paladar;
  • Mudança de comportamento;
  • Falta de apetite;
  • Atraso na maturação sexual completa.

Alimentos que possuem zinco

As fontes mais abundantes de zinco são:

  • Carne vermelha;
  • Semente de abóbora;
  • Ostras;
  • Leguminosas (lentilha e feijão, por exemplo);
  • Amêndoa, amendoim, castanha do Pará e outras oleaginosas;
  • Carne de porco cozida;
  • Gérmen de trigo.

Vê-se a importância que o zinco tem no bom funcionamento do nosso organismo e na prevenção de doenças. Portanto, se está com deficiência de zinco, procure suplementos para repor os seus níveis.

Porque uma vida saudável é objetivo de todos, não é mesmo?

 

Responder